A SEMANA EM ANALISE

A SEMANA EM ANALISE

 

 

 

A SEMANA EM ANÁLISE 

   

 

 

A SEMANA EM ANÁLISE

O nosso elogio: Vai para as Férias Desportivas que decorrem no Município de Peso da Régua!

Muitas vezes interrogo-me na tentativa de saber por que estes espaços de ocupação dos tempos livres das massas estudantis dos 6 aos 16 anos, em períodos de férias, não aconteciam nos meus tempos!!! Praticar deporto, e todo o tipo de desporto desde o futebol até à canoagem. Competir em jogos de vigor e destreza física, muitos deles são jogos tradicionais. Andar a pé e observar o ambiente. Ir à praia, aprender música, conviver colectivamente com espírito de grupo etc., etc., etc. A nossa Câmara, e naturalmente muitas outras, andam bem quando disponibilizam muitas das suas verbas no sentido de proporcionar às crianças, aos adolescentes e jovens já sem aulas, programas que fomentando o convívio procuram no desgaste físico de uma acção cansativa a abertura mental para que os Coordenadores e Monitores possam comunicar os valores de uma sociedade e que há “n” «maduros e cotas», a trabalhar doidamente para que eles não sejam vítimas do tédio e que uma “seca” não os leve para onde não devem.

 

A nossa crítica: Vai para situação vinícola que se está a viver no Douro.

Certamente que se me escapam muitos dos elementos que nesta data colocam de um lado a Produção Vitivinícola e do outro lado o IVDP como entidade representante do Governo. Já agora, e como atitude pedagógica, informo que todas as decisões tomadas para a vitivinicultura da Região do Douro passam pela participação dos representantes da Produção, comércio exportador e IVDP num organismo que é suposto congregar por consenso as vontades colectivas que estas três entidades representam. Quando se está em vésperas de se definirem os quantitativos de mosto a beneficiar, a produção abandonou esse órgão interprofissional por razões que muito justamente lhe assistem e não vemos alterações significativas que a levem a alterar a sua decisão. Quando por uma questão ideológica, o Governo por intermédio do IVDP deveria estar mais vocacionado para uma protecção à viticultura na área dos pequenos e médios lavradores, sabemos que é o latifúndio que se prepara para ganhar o Douro aos pequenos e médios agricultores, e estes, não têm outra solução que não seja a venda das suas propriedades. E quem compra? Como sabemos, a crise só ataca quem pouco tem e os valores das propriedades tem caído ano após ano desde 2004, realmente são os grandes proprietários que compram. Nada me move contra os grandes Empresários, aliás, estão a investir os lucros que advirão dos empreendimentos de sucesso onde trabalharam, o que afinal só lhes fica bem, no entanto, foram os possuidores das pequenas courelas que partiram o xisto, construíram os socalcos e fizeram as vinhas, foram estes pequenos agricultores que fizeram este Douro que é Património de todos, será que a frieza do rigor contabilístico do gestor vai estar para além dos números e este Douro vai manter-se tal como o conhecemos?  

 

 MM

 

 

Procurar no site

Contacto

RÁDIO SANTA MARTA 97.9 Fm Rádio Santa Marta
Cever
5030-000 Santa Marta de Penaguião
Portugal
254 820 000 Geral
254 820 007 Estúdios
254 820 009 Fax